Expomontes on-line alcançou mais de 633 mil pessoas

A 47ª Edição da Exposição Agropecuária de Montes Claros, realizada em oito dias, garantiu acessos tanto no Brasil, como em países da América, Oceania e da Europa, apontou relatório final do primeiro evento totalmente virtual promovido pela Sociedade Rural de Montes Claros.

Foram 633,33 mil pessoas alcançadas, contabilizando as visitas virtuais aos estandes, palestras e site institucional. Além disso, houve 1.900.000 (um milhão e novecentas mil) impressões, ou seja, pessoas que visualizaram o canal, somando toda vez que o usuário voltou.

Essa construção de um novo formato com solidez e sincronia só foi possível graças à união de várias mãos. Em média, aproximadamente 70 pessoas trabalharam desde a criação, acompanhamento, e também na execução do evento. Isso incluindo colaboradores da Sociedade Rural, agência de designer, agência da programação, agência estratégica de distribuição de conteúdo e também da gravação.

A médica veterinária, Silene Barreto, diretora de Difusão de Tecnologia da Sociedade Rural, observa que houve engajamento desde a diretoria, passando pelo conteúdo jornalístico, digital e visual, até a articulação com patrocinadores. Em todos os setores, a entrega foi mútua, em prol de um objetivo em comum: colocar a Expomontes online no ar, e com qualidade do começo ao fim.

“É interessante porque temos um novo olhar, não é fácil migrar de um evento que é muito tradicional, que há gerações acontece presencial, para o on-line. Isso, de um ano para o outro. Mas os desafios nos tiram da zona de conforto, nos faz ir além. Pensamos em trazer o parque para o on-line. Quando você entra no nosso link (site) você está entrando nos portões do parque, mesmo que virtual. Lá dentro oferecemos tudo que estaria no presencial. Tínhamos um time com experiência no presencial e trouxemos novos olhares, pessoas experientes no digital. A mescla dessas experiências é que nos levou ao sucesso do evento”, afirmou a diretora.

Mas, para quem acompanhou a programação, não imagina o tanto que as equipes trabalharam nos bastidores. Primeiro que, para que esse número de usuários fosse satisfatório, foram criadas estratégias como estudo dos públicos-alvos, até a maneira como os conteúdos eram disponibilizados nos canais de divulgação e transmissão. A explicação é feita pelo Euzébio Nobre, responsável pela área tecnológica da Expomontes. Para ele, a sincronia entre os variados setores foi fundamental para que esta edição desse certo.

“Foi muito bem estruturado, bem executado por todas as partes, por todos os fornecedores, desde a agência de designer e de programação. Tudo ocorreu como esperado. Em relação às tecnologias, nós as utilizamos das melhores formas possíveis. Foi uma questão muito bem trabalhada em relação ao planejamento e em relação à sincronia. Nós tivemos muitas empresas trabalhando nos bastidores e uma é 100% dependente da outra. Então, organizamos uma gestão por entrega, com prazo. Utilizamos ferramentas de gestão, definindo os papéis e responsabilidades de cada empresa e o que dependia de cada um”, explicou.

Multiplataformas

Um bom termômetro para verificar a popularidade da edição desse ano, por exemplo, é a plataforma YouTube. Foram registradas 45.900 mil visualizações entre mesas redondas, palestras, leilões e estudo de casos. Além disso, foram 200.000 mil impressões (quantas vezes visualizaram o canal, somando toda vez que um usuário volta). Outro fator importante foi o Parque virtual, que recebeu 2.700 mil usuários, em 12 estados diferentes.

Novas perspectivas

Finalizada a 47ª Expomontes, certamente ficou uma dúvida no ar por parte de todos, inclusive do público. Afinal, esse modelo on-line veio para ficar? A diretora Silene Barreto explica que a intenção da Expomontes é seguir as tendências mundiais. Isso inclui manter uma grade de programação virtual, mesmo que a presença de público seja liberada no próximo ano.

“Esperamos fazer presencialmente no ano que vem, mas manteremos o on-line também, esse modelo veio para ficar. Hoje é interessante mantermos o sistema híbrido. Cada vez mais queremos uma maior interação, continuamos trabalhando para aumentar o contato com o público, fortalecer nossas redes sociais. Pretendemos continuar a compartilhar ao longo do ano o que acontece no Agro, ações, eventos… tudo que acontece na Sociedade Rural e no Parque de Exposições”, finalizou.

Pensamento compartilhado pelo Presidente da entidade, José Moacyr Basso, que vislumbra novas oportunidades para as próximas edições.

“O produtor rural não parou no tempo e a Sociedade Rural, que representa a classe, jamais poderia deixar de ficar antenada com o ‘novo’ para que cada vez mais o homem do campo possa se fortalecer, fomentar a economia e produzir com qualidade. Levando tudo isso em consideração é que nos propomos a estudar mais, especializar mais para levar mais conhecimento, informações e inovação para a classe produtora, que sustenta esse País. A Expomontes é a nossa vitrine e nosso objetivo é modernizá-la a cada ano”, encerrou José Moacyr.

Andreia Froes // Foto: Solon Queiroz

Comentários

Mais do Educadora FM