Dia Mundial da Saúde Ocular alerta para a prevenção de doenças visuais

Eles expressam nossas emoções e nos permitem ver o mundo de uma maneira viva e dinâmica. Nossos olhos são órgãos complexos e com alto grau de desenvolvimento. É no sistema ocular que estão as células de maior metabolismo de todo o nosso organismo. Para termos uma visão saudável, é importante cultivar alguns hábitos para prevenção das doenças associadas aos olhos.

O Dia Mundial da Saúde Ocular, comemorado em 10/7, é um chamado para alertar a população e os profissionais de saúde sobre a importância da prevenção e do diagnóstico de doenças oculares que, se não tratadas, podem levar à perda da visão. No mundo, as principais causas de deficiência visual são os erros de refração (miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia), catarata, degeneração macular relacionada à idade, glaucoma, retinopatia diabética e opacidade de córnea. Além disso, ações simples, como levar as mãos aos olhos, podem desencadear doenças como conjuntivites e outras infecções por microrganismos.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), pelo menos 2,2 bilhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência visual e, desses, pelo menos 1 bilhão poderia ser prevenido ou tratado. No Brasil, 6,5 milhões de pessoas têm deficiência visual e 1,6 milhão são completamente cegos.

Pesquisas

Fundação Ezequiel Dias (Funed) mantém, entre seus grupos de pesquisa, um que desenvolve estudos em saúde ocular. Liderado pela diretora de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação, Sílvia Ligório Fialho, o grupo estuda o tratamento de diferentes doenças oftálmicas, tais como uveíte, toxoplasmose ocular, glaucoma e outras associadas à neovascularização. 

No início de 2021, o grupo participou de um estudo que fez implante intravítreo de clindamicina para tratamento da toxoplasmose ocular. “A paciente que recebeu o implante é portadora de HIV, sendo o tratamento oral contraindicado. Temos um estudo clínico com dez pacientes, aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), que permitirá o avanço da pesquisa. Esse estudo clínico é uma etapa essencial para o processo de aprovação e registro de um medicamento inovador e de incontestável relevância social para o Brasil”, explica Sílvia Fialho.

Prêmio

Em junho, o grupo de pesquisadores da Funed, juntamente com pesquisadores da UFMG, recebeu o Prêmio Thieme 2021 como o Trabalho Original Mais Inovador da Revista Planta Médica, com o artigo Implantes intravítreos de ácido rosmarínico: uma nova abordagem terapêutica para neovascularização. 

No estudo, implantes intraoculares de ácido polilático-co-glicólico carregados com ácido rosmarínico foram desenvolvidos com o objetivo de contribuir para o tratamento da neovascularização ocular. “O objetivo das nossas pesquisas é proporcionar aos pacientes tratamentos que possam combater doenças oftálmicas ou evitar que cheguem a estágios avançados, de perda parcial ou total da visão”, diz Sílvia.

Julho Turquesa

Instituído desde 2017 nos Estados Unidos, o Julho Turquesa surgiu no Brasil em 2020, por meio de uma parceria entre a Associação dos Portadores de Olho Seco (Apos) e a Tear Film Ocular Surface Society (TFOS), com o  objetivo de informar melhor a população sobre a síndrome do olho seco. A doença afeta milhões de pessoas no mundo e teve um aumento considerável de casos durante a pandemia de covid-19 devido aos hábitos no isolamento social, como ficar mais tempo em frente às telas do computador, tablet e celular, por exemplo.

O grupo de pesquisa em doenças oftálmicas da Funed desenvolve projetos nessa área, buscando novos tratamentos para a doença do olho seco, na forma de colírios à base de hidrogéis e sistemas nanoparticulados.

A pesquisadora Sílvia Fialho dá algumas dicas de prevenção às doenças oculares:

·         A exposição aos raios ultravioletas agrava o desenvolvimento dessas doenças. Portanto, o uso de óculos escuros com fatores de proteção é essencial quando a pessoa ficar exposta à claridade.

·         Devemos evitar coçar os olhos, principalmente com as mãos sujas.

·         Sempre remova a maquiagem dos olhos antes de dormir.

·         Verifique regularmente o nível de glicose no sangue, para evitar problemas oculares provocados pela diabetes.

·         Ao menos uma vez por dia, higienize a área em volta dos olhos, como pálpebras, cílios e cantos, para remover impurezas e secreções secas.

·         Visitas regulares ao médico oftalmologista para fazer exames preventivos permitem o diagnóstico precoce e o tratamento no momento certo.

Por: Agência Minas

Comentários

Mais do Educadora FM