Agricultores familiares atendem público via delivery, durante a 47ª Expomontes

E quem pensou que iria ficar mais um ano sem degustar as delícias da Feira da Agricultura Familiar durante a Expomontes, se enganou. Acabou a espera e a saudade! Graças ao empenho da Sociedade Rural e da Empresa de Assistência Técnica de Minas Gerais (Emater-MG), o público poderá adquirir os produtos comercializados pelos agricultores por meio do sistema delivery.

O agricultor Roberto Rodrigues Soares tem história na Feira da Agricultura Familiar dentro da Expomontes. Ele participa do evento desde 2004 e esse ano se adaptou ao novo formato. Roberto tem uma propriedade dentro da área do Parque Estadual da Lapa Grande, entre o distrito de Olhos D’água e Buritis do Campo Santo e está esperançoso para apresentar sua especialidade: o mel de abelha.

“As expectativas são boas porque já faço negócios neste sistema. Procuro divulgar meus produtos em feiras como a do bairro São José e a Expomontes é a vitrine para todos aqueles que prestigiam este grande evento. Já negociei meus produtos para Europa, África do Sul e Estados Unidos. A gente trabalha com o otimismo de que cada dia trabalhado seja recompensado, esperamos que os nossos produtos tenham grande sucesso”, comentou Roberto.

A extensionista da Emater, Cleide Neves da Silva, comenta que 29 agricultores estão participando do novo formato da feira, que segue até o dia 04 de julho. Ela explica o passo a passo de como adquirir os produtos. “Os interessados podem acessar o site expomontesonline.com.br. Lá eles terão acesso a uma imensa variedade de produtos, podem escolhê-los e recebê-los sem sair de casa. São opções que o público já estava acostumado a consumir nas edições da Expomontes presencial e agora eles podem comprar de forma virtual. Temos os derivados de cana, como a rapadura, do leite, como doces e queijos, e os derivados do milho, como bolos e mingau. Tem também as hortaliças. Ou seja, não faltam opções”, ressaltou.

Com a pandemia do Novo Coronavírus, os agricultores familiares foram um dos mais afetados. A situação observada por Cleide, que destaca a importância da Expomontes para a movimentação dos agricultores. “O agricultor perdeu essa fonte de renda, que apesar de ser pouco mais de uma semana no ano, eram dez dias bem intensos para vender, fazer a divulgação dos produtos, e estar frente a frente com o público. Isso favorecia a agricultura familiar. E com essa nova modalidade que é o virtual, eles tiveram que reinventar e vender esses produtos no sistema delivery. Isso é importante para que os clientes não esqueçam. Essa é uma situação que a gente espera que seja passageira. Mas, enquanto isso, essa ferramenta que estamos usando vai favorecer que eles possam continuar vendendo os produtos e que sejam conhecidos, reconhecidos pelo público. Essa é a oportunidade que a Expomontes está dando esse ano para o agricultor” destacou.

A extensionista da Emater destaca, ainda, que as expectativas são as melhores possíveis. “Não só nesse período, mas também pós-Expomontes. Esperamos que eles continuassem vendendo e gerando renda através dessas produções. Eu tenho certeza que quando eles se propuseram a participar da Expomontes virtual, foi criada uma expectativa na melhoria de renda”.

A esperança é compartilhada pela agricultora Beatriz Silva, que vende hortaliças, cultivadas na comunidade de Santa Rita, zona rural de Montes Claros. Ela já expôs os produtos nos anos de 2016, 2018 e 2019. Agora, retorna à feira para participar no modelo delivery. 

“Temos fé que esses dias da exposição ajudem a gente a melhorar as vendas, pois por enquanto são poucas. Eu tenho grande variedade: repolho, brócolis, vargem, rúcula, mostarda rocha, alface americana, acelga, couve flor, chuchu. O meu diferencial são os condimentos como hortelã, menta, erva-cidreira, capim Santo, melissa, orégano, tomilho, manjericão. Enfim, muita coisa. E isso eu levo tudo verdinho e fresquinho na casa do cliente. Na quinta vamos na feirinha do bairro São José, e agora com a Expomontes também acreditamos que a procura vai aumentar”, disse.

O Presidente da entidade, José Moacyr Basso, acredita no potencial on-line da exposição e destaca a importância dos produtores.

“Estamos num momento complexo para todos nós. A novo formato da Expomontes não poderia deixar agregar os agricultores familiares. O momento requer união de toda classe rural para que possamos colocar comida na mesa das pessoas e fazer a economia girar”, encerrou Moacyr.

Faça um tour pelo Parque de Exposições João Alencar Athayde

Visite os estandes, agricultura familiar e exposição de animais em: https://expomontesvirtual.web.app/

Texto: Andreia Froes

Comentários

Mais do Educadora FM