SES-MG orienta municípios quanto à vacinação de lactantes contra a Covid

Por meio da Deliberação 3.454, publicada dia 18 de junho, a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais – (SES-MG) está recomendando aos municípios a vacinação contra a Covid-19 das mulheres que estão amamentando. Elas foram incluídas pela SES-MG dentro dos grupos prioritários definidos pelo Programa Nacional de Imunizações – (PNI), envolvendo pessoas com comorbidades; gestantes e puérperas e pessoas com deficiência permanente e que recebem Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – (BPC).

De acordo com a Resolução publicada pela SES-MG, fica a critério dos gestores municipais a vacinação das lactantes com crianças de até seis meses, utilizando doses excedentes das vacinas Covid-19, ou quando da vacinação da população acima de 18 anos. A orientação da SES-MG repassada às secretarias municipais de saúde é de que as lactantes devem receber vacinas que não contenham vetor viral (Sinovac/Butantan ou Pfizer/BioNtech).

Para receber a vacina a lactante deverá apresentar comprovação do parto por documento de registro de alta hospitalar ou certificado de nascimento da criança; autodeclaração preenchida; documento com foto; comprovação de endereço; CPF e cartão do Sistema Único de Saúde – (SUS).

A Resolução da SES-MG estabelece que ao ser vacinada a lactante deverá ser orientada a não interromper o aleitamento materno. Por outro lado, em caso de dúvida quanto à vacinação, a SES-MG sugere que a lactante faça avaliação médica sobre o risco e benefício de ser imunizada contra a Covid-19.

SRS

Comentários

Mais do Educadora FM