Montes Claros tem geração de empregos acima da média nacional

O mercado de trabalho formal apresentou recuperação em Montes Claros no mês de abril, o que se pode perceber pelo saldo de 503 vagas identificado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). A pesquisa do Ministério da Economia é utilizada em diversos estudos, como o do Grupo de Estudos e Pesquisas em Administração (Gepad), que é vinculado ao Departamento de Ciências da Administração da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes).

O estudo atribui o resultado positivo à melhoria dos indicadores da pandemia de COVID-19 no Município, conforme é apontado em uma outra publicação da Unimontes, o boletim do Observatório do Trabalho do Norte de Minas (OTNM).

Os técnicos do Gepad identificaram que os números relacionados à geração de empregos formais de Montes Claros estão acima da média nacional (crescimento de 1,73% em um ano, contra a média nacional, que foi de 1,19%). Ao mesmo tempo, segundo a pesquisa, os dados chamam a atenção por serem superiores ao período anterior ao início da pandemia (no que se refere ao número de postos de trabalho ocupados).

O levantamento aponta que o grupo que obteve melhor resultado na relação entre contratações e demissões, em abril, foi o dos homens e mulheres na faixa entre 18 e 24 anos, com ensino médio completo. O estudo da Unimontes ainda aponta que os setores que mais empregaram foram: Serviços (237 vagas), Comércio (87), Construção Civil (82), Indústria (70) e Agropecuária (27).

Todos esses números demonstram os acertos da Administração Municipal nas ações adotadas com o objetivo de evitar a proliferação da doença, assim como confirmam a força da economia da maior cidade do Norte de Minas. 

Mais informações podem ser obtidas aqui: https://unimontes.br/observatorio-da-unimontes-mostra-que-mercado-de-trabalho-em-moc-teve-saldo-positivo-em-abril-com-influencia-da-melhoria-de-indicadores-da-pandemia/

Texto: Attilio Faggi
Fotos: Divulgação

Comentários

Mais do Educadora FM