Treze municípios do Norte de Minas poderão receber vacinas da Pfizer

Depois de Montes Claros outros 13 municípios que integram a macrorregião de saúde do Norte de Minas poderão passar a receber vacinas contra a Covid-19 produzidas pela multinacional norte-americana, Pfizer/BioNtech . Nesta sexta-feira, 28, a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais – (SES-MG) realizou reunião, por meio de videoconferência, com coordenadores de suas unidades regionais, gestores e referências técnicas de imunização de 73 municípios de todas as regiões do Estado que possuem população igual ou superior a 30 mil habitantes.

Durante a videoconferência foram repassadas informações sobre o armazenamento, preparo e utilização das vacinas da Pfizer/BioNtech. A previsão é de que na próxima semana os municípios que fizerem adesão à nova etapa de distribuição e uso da vacina da Pfizer receberão a primeira remessa do imunizante, totalizando 60 mil 840 doses.

Na primeira fase da descentralização, iniciada dia 24 de maio, foram contemplados 47 municípios que possuem população acima de 79 mil habitantes. Montes Claros foi a única cidade do Norte de Minas incluída nesta fase da descentralização, com o recebimento de 2 mil 340 doses de vacinas que são destinadas para aplicação em gestantes, puérperas e pessoas com comorbidades.

Nesta segunda etapa de descentralização entre 54 municípios que compõem a área de atuação da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros – (SRS) nove cidades deverão passar a receber vacinas da Pfizer: Bocaiúva; Brasília de Minas; Espinosa; Jaíba; Janaúba; Porteirinha; Rio Pardo de Minas; Salinas e Taiobeiras.

Pirapora e Várzea da Palma, que integram a área de jurisdição da Gerência Regional de Saúde de Pirapora – (GRS) são outras duas cidades que estão relacionadas para receber vacinas da multinacional norte-americana. Na área de atuação da GRS de Januária a previsão é de que sejam contemplados os municípios de Januária e São Francisco.

A superintendente regional de saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques destaca que a ampliação do número de municípios que poderão passar a receber vacinas da Pfizer/BioNtech possibilitará o avanço da imunização da população o que, consequentemente, contribuirá com a redução dos impactos que a pandemia do novo coronavírus tem causado a todos os segmentos da sociedade.

CRITÉRIOS

A coordenadora de vigilância em saúde da SRS de Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes explica que a decisão da SES-MG de ampliar a descentralização da distribuição da vacina da Pfizer/BioNtech coincide com autorização dada nesta sexta-feira, 28, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – (Anvisa), a novas condições de conservação e armazenamento do imunizante. O novo texto da bula permite que a vacina seja mantida em temperatura controlada entre 2 a 8 graus Celsius pelo prazo de até 31 dias. Antes, a vacina poderia ser mantida a esta temperatura por, no máximo, cinco dias.

Para aprovar as novas condições, a equipe técnica da Anvisa avaliou os estudos de estabilidade apresentados pelo laboratório desenvolvedor da vacina. Segundo a Agência, os estudos de estabilidade servem para definir por quanto tempo e em quais condições a vacina mantém suas características sem alteração.

VACINÔMETRO

Até a manhã desta sexta-feira, 28, dados contabilizados pela SES-MG por meio da plataforma informatizada vacinômetro, informavam que aumentou para 332 mil 866 o número de pessoas residentes na macrorregião de saúde do Norte de Minas que já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Outras 158 mil 696 pessoas concluíram o esquema vacinal com o recebimento da segunda dose.

Comentários

Mais do Educadora FM