Cimams apoia vacinação dos trabalhadores do Suas

O Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Área Mineira da Sudene (CIMAMS) está apoiando o Movimento pela Vacinação dos Trabalhadores do SUAS, que surgiu em Montes Claros e solicita ao Governo que os profissionais que atuam em vários equipamentos públicos como os Cras, Creas, Centros Pops, Centros de Convivência, entre outros, sejam vacinados, por estarem na linha de frente do atendimento a pessoas com vulnerabilidade social, atuando na defesa e garantia de direitos, como: acesso ao Cadastro Único, auxílio emergencial, Benefício de Prestação Continuada, benefícios eventuais, Programa Bolsa Família, dentre outros benefícios.

O Secretário Executivo do CIMAMS, Luiz Lôbo e a diretora do Departamento de Políticas Sociais do CIMAMS, Karla Eriely P. Magalhães se reuniram com os coordenadores do movimento, que no dia 15 de maio, Dia do Assistente Social, pretendem fazer uma sensibilização no Norte de Minas. Desde quando o movimento foi lançado vários municípios aderiram a essa reivindicação, como Jaíba e Padre Carvalho.

A coordenadora do Movimento pela Vacinação dos Trabalhadores do SUAS, Claudia Gislene Rocha Fonseca explica que a reunião virtual realizada na noite de quarta-feira teve duas conquistas: o presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Montes Claros, pastor Josmar Xavier, anunciou que será emitida uma nota deliberativa propondo à Prefeitura de Montes Claros a vacinação dos trabalhadores do SUAS e ainda a adesão do CIMAMS na campanha, envolvendo os demais municípios da região nessa agenda.

Infelizmente, os profissionais do SUAS não entraram na lista de prioridade da vacinação. “Parece que somos invisíveis” foi o desabafo de uma das trabalhadoras da comissão, durante a reunião. O assunto foi levado ao governador Romeu Zema, aos secretários de Saúde e Desenvolvimento Social e a todos parlamentares do Norte de Minas. Não se trata apenas da luta pelo direito à vacina, mas pelo reconhecimento desta categoria de trabalhadores que é um dos pilares da sociedade e que pode entrar em colapso: “assim que a crise da saúde passar a Assistência Social será a maior preocupação dos Governos, estamos chamando a atenção para o agora, como prevenção de uma tragédia futura”. – explica a coordenadora.

Comentários

Mais do Educadora FM