Vacinação contra vocid-19 em gestantes e pessoas com comorbidades será iniciada

Nesta sexta-feira, 7, a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros e as Gerências Regionais de Saúde de Januária e Pirapora vão repassar aos 86 municípios que compõem a região ampliada de saúde do Norte de Minas 56 mil 810 doses de vacinas contra a Covid-19. Os imunizantes chegaram nesta quinta-feira, 6, em Montes Claros, em aeronave do Corpo de Bombeiros.

Para 54 municípios que compõem a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros serão entregues 37 mil 710 doses de vacinas. Outras 14 mil 170 doses serão repassadas para 25 municípios que estão jurisdicionados à Gerência Regional de Saúde de Januária – (GRS). Para sete municípios integrantes da GRS de Pirapora serão repassadas 4 mil 930 doses de imunizantes. Entre janeiro e esta sexta-feira o Norte de Minas soma 551 mil 126 doses de vacinas já recebidas.

Na região ampliada de saúde as vacinas da AstraZeneca/Universidade de Oxford produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz – (Fiocruz), no Rio de Janeiro, vão contemplar o início da vacinação de 23 mil 551 pessoas que possuem comorbidades como diabetes, arritmia cardíaca, doença renal crônica, obesidade mórbida, síndrome de down, entre outras; 12 mil 106 pessoas que possuem deficiência permanente severa e 3 mil 512 gestantes e puérperas.

Com as vacinas da AstraZeneca/Universidade de Oxford os municípios também deverão aplicar a primeira dose em mais 21,6% das pessoas da faixa etária de 60 a 64 anos e em 7,4% dos profissionais das forças de segurança e das Forças Armadas.

Já as vacinas da CoronaVac serão utilizadas para a conclusão do esquema vacinal em 6% dos profissionais das forças de segurança, salvamento e das Forças Armadas e em 3% dos trabalhadores da saúde.

Para evitar problemas com a falta de vacinas para a aplicação da segunda dose nos grupos prioritários a coordenadora de vigilância em saúde da SRS de Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes observa que “é importante que as secretarias municipais de saúde sigam o cronograma definido nas notas técnicas publicadas pelo Ministério da Saúde. O objetivo é garantir que a cobertura do esquema vacinal ocorra no tempo recomendado de cada imunizante: quatro semanas para a vacina CoronaVac e 12 semanas para as doses da AstraZeneca/Universidade de Oxford”.

Por: Pedro Ricardo

Comentários

Mais do Educadora FM