Polícia Federal realiza operação contra fraudes no pagamento do auxílio emergencial

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (18), uma operação de combate à fraude no pagamento do Auxilio Emergencial, benefício distribuído pelo Governo Federal.

Ao todo, foram cumpridos 66 mandados de busca e apreensão em 39 municípios de Minas Gerais. De acordo com a Polícia Federal, nesta primeira etapa da investigação os alvos são os beneficiários de pagamentos do auxílio de contas com valores obtidos por meio de desvio.

“O objetivo da operação é desestruturar ações que causam prejuízo ao programa assistencial e, por consequência, atingem a parcela da população que necessita desses valores.” Explica o Chefe da Delegacia de Polícia Federal de Montes Claros, Gilvan Garcia de Paula.

Ao todo, 73 mandados foram cumpridos, sendo 7 deflagrados no estados da Bahia, Tocantins e Paraíba.

De acordo com o Delegado, um mandando de busca e apreensão foi cumprido em Montes Claros, outros mandados também foram cumpridos em Jaíba, Itamarandiba e Salinas.

A Polícia Federal iniciou as investigações quando algumas pessoas começaram a relatar fraude no auxílio emergencial com seus nomes sendo utilizados. A Caixa Econômica Federal informou ao órgão de segurança pública sobre as irregularidades, sendo possível chegar até a origem das fraudes.

Cerca de 200 policiais federais foram empenhados para investigação em todo o Estado. Ainda de acordo com o Delegado Gilvan, a operação “Terceira Parcela” contou com a colaboração do Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CAIXA, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União, que participam da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial, que tem, como principais objetivos, identificar fraudes massivas e desarticular organizações criminosas voltadas ao cometimento deste tipo de delito.

Comentários

Mais do Educadora FM