Corpo de padre desaparecido em cachoeira de Buenópolis é encontrado

O Padre Paulo Roberto Magalhães Marques, vigário da Catedral Metropolitana de Montes Claros, havia desaparecido nesse domingo, após cair de uma cachoeira na zona rural de Buenópolis.

O corpo do Padre Paulo foi encontrado na manhã de hoje pelo Corpo de Bombeiros. A arquidiocese confirmou a informação. Ele estava de férias com a família no distrito de Curimataí.

Segundo a polícia militar, padre Paulo e os familiares foram passar à tarde na cachoeira da Roleta, onde ele escorregou em uma das pedras e caiu de uma altura de  aproximadamente 15m dentro de um poço.

O padre Paulão como era chamado pelos amigos, será sepultado após o velório e a missa de exéquias, na sua cidade natal, em Bocaiúva.

Ainda de acordo com a arquidiocese, o horário será confirmado.

“Padre Paulão”

Paulo Roberto Marques, estudou entre 2003 e 2009, Filosofia no Seminário Maior Imaculado Coração de Maria e na Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes e Teologia no Seminário Maior Imaculado Coração de Maria.

Ele foi ordenado Diacóno em fevereiro de 2010, mas ele já havia começado a exercer o ministério diaconal na Paróquia São Sebastião em Mirabela a partir de janeiro do mesmo ano. Foi ordenado sacerdote por Dom José Alberto Moura, CSS em setembro de 2010 na Igreja Nossa Senhora Rosa Mística em Montes Claros. Em Mirabela, permaneceu como padre até dezembro de 2012 .

Em 2015 foi transferido para a Paróquia São Geraldo em Salinas – MG. E desde novembro de 2019, padre Paulo se tornou vigário paroquial da Catedral Metropolitana de Montes Claros – MG. Ele também era membro do Conselho Presbiteral e Assessor Eclesiástico da Catequese na Arquidiocese do município.

Comentários

Mais do Educadora FM