Mais de 7 mil casos de pacientes do novo coronavírus foram confirmados em Montes Claros

Mais 87 novos casos foram confirmados, nessa segunda-feira (21), pelo  setor de epidemiologia da Prefeitura de Montes Claros, aumentando para 7.632 o número de casos positivos no município.

Trata-se de  43 mulheres e 44 homens com idades entre 00 a 96 anos. Todos com estado de saúde estável, sendo acompanhados pela Vigilância Epidemiológica.

Os bairros com maior número de casos são; Independência (255),  Major Prates  (222), Maracanã (209, Ibituruna (194), Morrinhos (141),Edgar Pereira (124). Até o momento, 39.398 pessoas foram notificadas, 3.124 estão em investigação, 6.875 pacientes recuperam da doença.

Mas houve mais três óbitos confirmados, aumentando para 118 o número de mortes  no município.  Uma mulher de 73 anos, cardiopata  NCA renal. Internou no dia 17 de setembro  e óbito dia 20/09. Um homem de 79 anos, cardiopata. Internou no dia 14 de setembro  e óbito dia 19/09 e um jovem de  22 anos, problemas neurológicos, internou  no dia 09 de setembro e veio  a  óbito no dia 20/09.

Casos no Estado

De acordo com a Secretária de Estado de Saúde, até o momento foram 271.194 casos confirmados. Estão em acompanhamento 27.038 casos e são 237.429 casos recuperados. Foram confirmados 6.727 óbitos. São 27.008 casos de internação hospitalar na rede pública e privada e a letalidade da doença é de 2,5%.

Com o objetivo de apresentar a distribuição dos novos óbitos pela data em que ocorreram, foi realizada a inserção de novo gráfico no Boletim Epidemiológico, o qual informa o “Percentual de óbitos registrados nas últimas 24 horas, por data de ocorrência”.

Observa-se que, de modo geral, esse número retrata os novos registros notificados à SES/MG nas últimas 24h, mas que ocorreram em períodos anteriores. Desse modo, o aumento no número de óbitos registrados nas últimas 24h pode não representar um aumento na transmissão da COVID-19, mas a qualificação do sistema de informação, com encerramento de óbitos ocorridos anteriormente e que estavam em investigação.

__________________

Da redação / Foto: Divulgação

Comentários

Mais do Educadora FM