Fundação Sara abre Setembro Dourado com live e Exposição fotográfica

 

Setembro Dourado é o mês de conscientização sobre o câncer infantojuvenil; eventos buscam discutir e apresentar o câncer na infância e na adolescência

A tríade dos laços dourado, rosa e azul vêm com o objetivo de redobrar a atenção para a família. São três meses de conscientização. O Setembro Dourado tem por objetivo alertar sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil. Como abertura de um mês tão importante, será realizada pela Fundação Sara Albuquerque a live Pode ser Câncer, junto à exposição fotográfica de crianças assistidas pela instituição.

A live Pode Ser Câncer visa discutir sobre os principais sinais e sintomas do câncer infantojuvenil e o cenário atual da oncologia pediátrica no Brasil junto às oncopediatras Dra. Sabrina Eleutério e à Dra. Isabela Angeli. Aberto a toda a sociedade, o evento será realizado através da página do Instagram da Fundação Sara Albuquerque, e será realizado no dia primeiro de setembro (terça-feira), às 20h.

A Fundação Sara vem para reforçar a importância de se falar sobre o câncer infantojuvenil. E como forma de trazer as pessoas mais perto dessa realidade, será realizada uma exposição fotográfica no Montes Claros Shopping durante todo o mês de setembro.

A exposição conta com informações sobre o câncer na infância e na adolescência e fotografias de alguns dos assistidos pela Fundação, como a pequena Natasha. Ela é de Taiobeiras/MG, está em tratamento desde fevereiro deste ano e recebe total apoio da instituição na busca pela cura.

Durante todo o mês, a Fundação Sara Albuquerque também focará em conteúdos sobre o câncer infantojuvenil em suas redes sociais. O objetivo é dar visibilidade e devida importância à única forma de prevenção do câncer em crianças e adolescentes: o conhecimento.

22 anos de Solidariedade

A Fundação Sara Albuquerque Costa foi instituída em junho de 1998, na cidade de Montes Claros/MG, com o intuito de oferecer amparo a todas as famílias com crianças e adolescentes com câncer da região. O desejo de criar uma entidade filantrópica nasceu no coração de Álvaro e Marlene, pais da pequena Sara, que durante mais de dois anos lutou para vencer a doença, mas infelizmente não resistiu.

Quem acompanhou a história de luta da família se comoveu e se juntou à causa e, assim, a entidade foi ganhando força. A missão de oferecer assistência social ampliou para outros eixos, como o trabalho de diagnóstico precoce, as significativas contribuições nos hospitais onde as crianças e adolescentes se tratam e a criação de uma filial na capital mineira, em 2010. No total, já somam mais de 1.200 famílias amparadas.

Recentemente a entidade foi reconhecida pelo Instituto Doar e Rede Filantropia como uma das 100 Melhores ONGs do Brasil, dentre mais de 2.500 inscritas na seleção. Para saber mais acesse www.fundacaosara.org.br.

 

_________________

Texto: Karen Pinheiro /// foto : Natasha é uma dos nove assistidos que participarão da exposição

Comentários

Mais do Educadora FM