AROLDO TOURINHO PROMOVE CAMPANHA AGOSTO DOURADO DE INCENTIVO À AMAMENTAÇÃO

O Hospital Aroldo Tourinho, por meio das suas redes sociais, promove durante todo este mês o Agosto Dourado, que busca incentivar a amamentação. A cor dourada foi escolhida nacionalmente por estar relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno e o HAT possui o único Banco de Leite Humano da região, certificado no nível de excelência Ouro, outorgado pelo Programa Ibero-Americano de Bancos de Leite Humano. O certificado é patrocinado pela Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento do Ministério da Saúde e pela Fundação Oswaldo Cruz.

Segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS, a amamentação é a fonte de alimento que fornece aos recém-nascidos os nutrientes necessários para sua sobrevivência e seu desenvolvimento. Nos primeiros seis meses de vida, o leite materno deve ser exclusivo para os bebês, sem a complementação de nenhum outro alimento.

De acordo com a diretora de qualidade e inovação do HAT, enfermeira Zilá Aparecida Soares Pereira, após os seis primeiros meses de idade outras substâncias podem ser oferecidas à criança. “Alguns estudos sugerem que crianças devem ser alimentadas com leite até pelo menos dois anos de idade”, diz Zilá.

Zilá comenta ainda que o leite materno, além das substâncias necessárias para a sua nutrição, possui anticorpos fundamentais para proteger a criança no início da vida. “A mortalidade por doenças infecciosas é menor em crianças que são amamentadas. O leite materno também garante proteção contra infecções respiratórias, evita casos de diarreia e o seu agravamento, além de diminuir os riscos de alergia”, completa.

O Hospital Aroldo Tourinho é a referência em amamentação no Norte de Minas e mantém um Banco de Leite Humano com equipe especializada para coletar, pasteurizar e analisar o leite materno que abastece maternidades e CTI’s neonatais de vários hospitais. Esse leite é garantido por doações de mães voluntárias. O objetivo é promover o aleitamento de crianças que por qualquer motivo não têm acesso ao leite materno.

Anne Caroline Dias Santos, biomédica e responsável técnica do BLH, explica que o leite é recolhido diretamente na casa da mãe doadora, inspecionado em laboratório e, após constatada sua qualidade, passa pelo processo de pasteurização. Somente depois disso é validado e enviado para os recém-nascidos que precisam do alimento. “Além desse trabalho, destacamos também a promoção e proteção do aleitamento materno através de atividades diversas como palestras, capacitação de equipes de saúde e atendimento a mães com dificuldades no manejo da amamentação”, fala a biomédica.

“O Banco de Leite Humano do Hospital Aroldo Tourinho cumpre uma função social e, principalmente preventiva, pois reduz significativamente a mortalidade infantil. Não temos um retorno financeiro pela manutenção deste serviço, mas como um hospital filantrópico temos o papel fundamental de promover o aleitamento e dar suporte às mães e à vida dos recém-nascidos da nossa região”, finaliza o provedor do HAT, professor Paulo César Gonçalves de Almeida.

Comentários

Mais do Educadora FM