Guarda municipal continua fiscalizando o uso do cerol na cidade

Agentes da Guarda Municipal de Montes Claros estiveram nessa segunda-feira, 20, na avenida Sidney Chaves, atendendo a uma denúncia feita através do número 153. No local, os guardas se depararam com algumas pessoas soltando pipa com cerol e que, ao verem os agentes, fugiram imediatamente, deixando para trás o material proibido. A pipa e o carretel foram imediatamente apreendidos e serão destruídos pela Prefeitura.

A fiscalização faz parte da campanha “Pipa Legal – Cerol Mata”, que tem o objetivo de conscientizar a população sobre os perigos trazidos pelo cerol e pela linha chilena, responsáveis por causar diversos acidentes e até mesmo matar. A fiscalização tem apreendido vários carretéis e pipas, além de notificar os responsáveis por crianças e adolescentes que praticam a perigosa “brincadeira”.

Segundo o secretário municipal de Defesa Social, Anderson Chaves, “as denúncias podem ser feitas pelo número 190 da PM e pelo 153 da Guarda Municipal, que também irão fiscalizar os estabelecimentos comerciais que estão operando clandestinamente vendendo o material. O Comando de Inteligência da PM, juntamente com a GM, vai fiscalizar também as redes sociais, para identificar e coibir essa ação criminosa praticada em nossa cidade. A Prefeitura de Montes Claros está tomando todas as providências cabíveis para preservar a integridade física da população, principalmente dos motoqueiros”.

CEROL E LINHA CHILENA – Usado há décadas, o cerol é uma criação caseira, onde cola e pó de vidro ou de ferro são adicionados à linha das pipas para torná-las cortantes. Já a linha chilena é feita industrialmente e seu poder de corte é ainda mais elevado, pois é feita com pó de quartzo e óxido de alumínio. O uso das linhas cortantes é proibido por lei estadual em Minas Gerais desde 2002. 


__________________

Texto: ASCOM //Fotos: Guarda Municipal

Comentários

Mais do Educadora FM