36 casos do novo coronavírus são confirmados nessa quinta-feira em Montes Claros

O setor de epidemiologia da Prefeitura de Montes Claros informa que mais 36 casos foram confirmados para covid-19, nessa quinta-feira aumentando para 400 o número de pessoas testadas positivo para o coronavírus.

No início da manhã de quinta-feira, 24 pacientes testaram positivo para a Covid-19 em Montes Claros. A informação foi confirmada pelo setor de Epidemiologia da Prefeitura. Trata-se de 12 homens de 13, 18, 30, 34, 42, 42, 44, 45, 46, 46, 61 e 75 anos. Além de 12 mulheres de 8, 24, 25, 45, 47, 48, 56, 58, 58, 60, 70 e 81 anos. Todos os pacientes são consideráveis estáveis em isolamento domiciliar monitorados pela Vigilância Epidemiológica.

Já na noite do mesmo dia, mais sete homens de 25, 26, 27, 32, 36, 47 e 61 anos e cinco mulheres de 19, 22, 27, 31, 36 anos, foram confirmados com a doença .Os pacientes estão estáveis em isolamento domiciliar monitorados pela Vigilância Epidemiológica.

Boletim estadual

No estado de Minas Gerais, até o momento foram 70.086 casos confirmados. Estão em acompanhamento*23.437 casos e são 45.145 casos recuperados. Estão confirmados 1.504 óbitos. São 8.062 casos de internação hospitalar na rede pública e privada e a letalidade da doença é de 2,1%.

O elevado número de casos notificados nas últimas 24h deve-se à modificação na metodologia de coleta de dados, o que permitiu atualizar a situação epidemiológica dos municípios com o total de casos acumulados. Ressalta-se, portanto, que o número apresentado não retrata a ocorrência de casos nas últimas 24h, mas a atualização dos dados até então não informados pelos municípios.

Sobre casos suspeitos: Conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais – SES, os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como Síndrome Gripal Inespecífica, por não preencherem, em sua integralidade, critério para investigação laboratorial. Esses casos permanecerão sob acompanhamento das vigilâncias epidemiológicas estadual e municipal, mas deixam de ser tratados como casos suspeitos de COVID-19 e passam a ser tratados como síndromes respiratórias de interesse à saúde.

______________

Da redação //SES

Comentários

Mais do Educadora FM