Centro Integrado de Comando e Controle Local destaca ações de enfrentamento ao novo coronavírus em Montes Claros e no Norte de Minas

 

Nesta quinta-feira (23), membros do Centro Integrado de Comando e Controle Local do Coronavírus (CICCL) apresentaram, em coletiva de imprensa, na Sede da Décima Primeira Região Integrada de Segurança Pública (11ª RISP), em Montes Claros, novas ações para conter o avanço do novo Coronavírus na região.

O encontro teve participação do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), Exército Brasileiro (EB), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Procuradoria-geral de Montes Claros, Secretaria de Saúde de Montes Claros, além de   um representante dos setores econômico e produtivo.

A porta-voz do CICCL e secretária municipal de saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta, destacou o empenho dos órgãos integrantes, a importância do isolamento social e como está sendo feito o acompanhamento dos casos de Covid-19 na região. Segundo ela, “o CICCL desenvolve um trabalho persistente para a tomada de decisões e estruturação da rede de serviços de saúde na região”. Quanto aos leitos hospitalares disponíveis no município, a secretária enfatizou que, dos 270 (duzentos e setenta) leitos clínicos, 136 (cento e trinta e seis) foram destinados para o atendimento de pacientes com casos de Coronavírus (suspeitos ou confirmados). Além destes, há 75 (setenta e cinco) leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em funcionamento, com possibilidade de expandir para 135 (cento e trinta e cinco). Um importante reforço, caso seja necessário, poderá ser feito com a instalação de um Hospital de Campanha, já em análise. Com a nova Unidade, o município terá mais 60 (sessenta) leitos clínicos, fundamentais para suporte aos já existentes nos seis hospitais da cidade.

Também presente na coletiva de imprensa, o presidente da CDL em Montes Claros, Hernandes Ferreira, integrante do CICCL representando os setores econômico e produtivo, apresentou as dificuldades que eles vêm sofrendo em decorrência da crise provocada pelo Coronavírius. “É preciso buscar um equilíbrio para que as dificuldades econômicas não sejam ainda maiores. Em média, houve queda de 60% na economia do município”, ressaltou.

De acordo com o procurador-geral do município de Montes Claros, Otávio Batista Rocha Machado, todas as medidas adotadas têm como principal objetivo a preservação da vida, e a flexibilização do isolamento social, quando ocorrer, seguirá todos os critérios técnicos do Ministério da Saúde. “Ninguém quer restrição além das necessárias e todos os dias elas estão sendo avaliadas”, enfatizou o procurador-geral.

___________________________________________

Ascom:PMMG

Comentários

Mais do Educadora FM