Empreendedora inova com empresa de alimentação saudável em Porteirinha, no Norte de Minas

Visão de mercado e capacitação foram determinantes para colocar a ideia em prática

Ousadia, persistência e capacitação são características marcantes de pessoas que pensam à frente e decidem empreender. Esse é o perfil da microempreendedora Laila Kristina Lopes Mendes, de 25 anos, nascida em uma família simples da zona rural e hoje moradora de Porteirinha, no Norte de Minas. Formada em Administração e atualmente cursando Gestão Financeira pela Fundação Getúlio Vargas, a jovem poderia ter se contentado com o cargo de gestora financeira de uma empresa familiar, função exercida por mais de três anos.  Mas a veia empreendedora falou mais alto e, mesmo sem o apoio de pessoas próximas, Laila decidiu, com o suporte financeiro da irmã Sandy Júnia Lopes, realizar o sonho de abrir seu próprio negócio.

 “Decidi que queria algo diferente e não apenas mais um negócio que já existia. Foi então que fiz pesquisa de mercado, procurei informações no Sebrae e percebi que o setor de alimentação saudável estava em crescimento e que era uma área que tinha um mercado aberto na nossa cidade.  Precisei persistir e romper barreiras, desafiar a mim mesma, Quase desanimei, mas mantive o foco e fui em frente”, conta.

 Foi assim, com coragem e risco calculado, que em junho de 2019 nasceu a Plenno Fit, primeira e única casa com cardápio de alimentação fitness de Porteirinha. O assistente do Sebrae Minas, Romilson Rodrigues, orienta e acompanha de perto o trabalho da empreendedora. Ele enxerga um futuro brilhante pela frente. ” A Laila tem garra e pensa diferente. Tem coragem e senso de oportunidade, além buscar sempre capacitações como o Bootcamp e o Empretec.  É uma empreendedora nata, que nunca se acomoda com o que tem e sempre busca inovação. Enxergou uma oportunidade e investiu. Ela é diferenciada. Tem muita visão de negócios e de futuro”, ressalta.

 Visão e tendência de mercado

As pesquisas feitas por Laila para definir o ramo de atuação estavam corretas. De acordo com um estudo da agência de pesquisa Euromonitor (empresa de pesquisa de mercado), o setor de alimentação ligado à saúde e ao bem-estar cresceu 98% no Brasil nos últimos anos. O setor movimenta US$ 35 bilhões por ano no país, que é o quarto maior mercado do mundo. Para 28% dos brasileiros, consumir alimentos de alto valor nutricional é muito importante e 22% da população opta por comprar alimentos naturais e sem conservantes.

Encontrar esse público nos grandes centros é fácil, mas investir no setor em uma cidade com pouco mais de 37 mil habitantes no interior de Minas exige coragem e criatividade. “Estava ciente das dificuldades, mas eu não queria algo que já tivesse na cidade, queria algo inovador. Precisei calcular bem, conquistar a confiança desse público, que tem uma mente mais aberta. Procurei fazer parcerias com academias, ciclistas e praticantes de outros esportes. Fazemos também pacotes fixos com descontos para que possamos fidelizar cada vez mais os clientes. Hoje posso dizer que estou feliz com os resultados”, comemora.

 Acredite no seu sonho

Cheia de sonhos e já vislumbrando algo maior no futuro, a microempreendedora deixa uma dica para quem, assim como ela, quer romper e inovar. “Acredito que todos nós somos capazes e devemos ir em busca dos nossos sonhos, mas é preciso estudar, se capacitar e planejar”, finaliza.

 

Texto e foto: Cida Santana

Comentários

Mais do Educadora FM