Montes Claros é a melhor colocada em Minas, entre aquelas com mais habitantes

Divulgado recentemente, o Índice Firjan de Gestão Fiscal traz Montes Claros como a cidade melhor colocada em Minas Gerais, quando considerados os 10 municípios com o maior número de habitantes.

A pesquisa é elaborada anualmente pela Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), e leva em conta quatro indicadores:

– AUTONOMIA: relação entre a Receita do Município e o gasto para manter a estrutura da Prefeitura e da Câmara;

– PESSOAL: relação entre Receita e Folha de Pagamento;

– INVESTIMENTOS: relação entre Receita e investimentos em infraestrutura;

– LIQUIDEZ: relação entre restos a pagar e disponibilidade no Caixa.

Em cima destes indicadores, é feita a Média Geral, que pode ter um valor entre 0 e 1. A análise da Média é feita da seguinte forma: uma nota superior a 0,8 indica uma Gestão de Excelência; entre 0,6 e 0,8, uma Boa Gestão; entre 0,4 e 0,6, uma Gestão em Dificuldade; já uma nota inferior a 0,4 mostra uma Gestão Crítica.

No caso de Montes Claros, a nota obtida foi de 0,7323, ou seja, ela possui uma Boa Gestão, quase atingindo a Excelência. Entre os 853 municípios de Minas, Montes Claros ocupa a 35ª posição. Mas o destaque mesmo vem quando colocamos a “Princesinha do Norte de Minas” no contexto das 10 maiores cidades do estado em população.

Confira abaixo a posição das cidades mais populosas de Minas no Índice Firjan de Gestão Fiscal:

COLOCAÇÃO MUNICÍPIO POSIÇÃO (MG) NOTA GESTÃO
Montes Claros 35ª 0,7323 BOA
Belo Horizonte 36ª 0,7313 BOA
Uberlândia 50ª 0,6909 BOA
Uberaba 52ª 0,6896 BOA
Contagem 87ª 0,6263 BOA
Ipatinga 178ª 0,5211 EM DIFICULDADE
Betim 416ª 0,3682 CRÍTICA
Juiz de Fora 419ª 0,3666 CRÍTICA
Governador Valadares 463ª 0,3358 CRÍTICA
10ª Sete Lagoas 491ª 0,3225 CRÍTICA

A pesquisa, feita com base nos dados de 2018, mostra que Montes Claros obteve sua melhor pontuação em 6 anos (de 2013 pra cá). Ela ainda revela que a cidade está em uma posição privilegiada em relação à maioria dos municípios do país. Afinal, o Índice Firjan revela que 73,9% das cidades brasileiras possuem gestão fiscal em dificuldade ou em situação crítica. São 3.944 municípios nessa situação, sendo que: quase 2.000 não são capazes de gerar localmente recursos para arcar com as despesas da estrutura administrativa; 50% deles gastam mais da metade do orçamento com Pessoal; e mais da metade tem dificuldade em pagar fornecedores.

Na opinião do economista Reinaldo Cézar Sandes (professor aposentado da Unimontes e servidor efetivo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Montes Claros), os bons números obtidos na pesquisa são resultado de “uma gestão séria e responsável”. Ainda segundo ele, a posição alcançada no índice “torna a cidade mais atraente para investidores, e o resultado são empresas querendo e vindo pra cá”.

__________________

Texto: Daniel Moraes // Fotos: Fábio Marçal

Comentários

Mais do Educadora FM