Dia C no Hospital Dilson Godinho foi de emoção e doação de cabelo

Nessa segunda-feira (28/10) foi mais um dia marcante no Hospital Dilson Godinho, pois foi realizado mais uma vez, o Dia C, que é o dia em que pessoas da cidade e região aproveitam a estrutura montada de um salão de beleza na frente do Radioterapia e Quimioterapia para doar os cabelos para o Projeto “Perucas Solidárias”, para que sejam confeccionadas perucas que serão emprestadas aos pacientes oncológicos.

De acordo com a coordenadora do Projeto “Perucas Solidárias”, Lígia Beatriz, “o evento foi muito interessante, pois nós percebemos pelo número de pessoas que nos procuraram para doar, que a população entendeu o propósito do evento, e isso era o nosso objetivo, de envolver o maior número de pessoas possível para que assim, tenhamos um bom estoque de cabelos e ao mesmo tempo de perucas para serem repassadas aos nossos pacientes”.

“Não podemos esquecer de cada um dos nossos parceiros que nos ajudaram realizar o evento, como por exemplo: o Salão Elibee, que nos cedeu os funcionários por um dia inteiro para cortar”, relatou a coordenadora do evento.

A funcionária do hospital, Glenda de Souza, se sensibilizou com a situação e cortou o cabelo para doação. “Com certeza, cortar bem cabelo me abalou um pouco, mas entendi que tem pessoas que precisam mais do meu cabelo do que eu”.

Além do salão montado, havia uma mesa com frutas, sucos, refrigerantes, bolos, biscoitos e cachorro-quente e picolé, para que as pessoas pudessem lanchar após a doação, e ainda houve apresentações musicais de Deborah Rosa e Gabi Alves que apresentaram um repertório variado durante o período em que o evento aconteceu.

Perucas Solidárias

O Projeto é desenvolvido em parceria com a Oficina do Cabelo, que recebe o cabelo doado e repassa a peruca pronta. Um trabalho gratuito e muito bem feito. São emprestadas em média, de cinco a quinze perucas por mês, de acordo com a demanda dos pacientes e a quantidade de cabelos doados.

Segundo, a médica Ana Olívia Cardoso, para tratar inúmeros tipos de câncer conhecidos, existem mais de cem tipos de quimioterápicos. Muitos deles têm em comum a agressão ao cabelo, causando a queda parcial ou total. “Isso, somado à fragilidade já presente, causada pelo diagnóstico e tratamentos, interfere na auto-estima do paciente, principalmente das mulheres, o que pode interferir no enfrentamento da situação e inclusive no sucesso do tratamento. As perucas devolvem às mulheres naturalidade, vaidade e força, para enfrentar os caminhos a serem seguidos”.

Texto: Leonardo Maciel

Comentários

Mais do Educadora FM