Equipe multiprofissional do Dilson Godinho acompanha pacientes e familiares durante tratamento

A Fundação de Saúde Dilson de Quadros Godinho – Hospital Dilson Godinho, visando dar uma melhor qualidade de vida para pacientes das clínicas de Radioterapia, Quimioterapia e Hemodiálise, mantém uma equipe composta por mais de vinte profissionais de diversas áreas. Médicos, físicos, enfermeiras, psicólogas, dentistas, nutricionistas, assistentes sociais e fisioterapeutas trabalham de forma conjunta no atendimento, que se estende também aos familiares dos pacientes. São  vários os setores de atuação da equipe multiprofissional, acompanhando e orientando pacientes e familiares.

A psicóloga Franciele Rodrigues destaca a importância da equipe multiprofissional não só na evolução do tratamento, como também no acompanhamento do paciente por seus familiares. “Nosso trabalho não se restringe a cuidar de saúde do paciente, mas também pensamos em oferecer uma melhor qualidade de vida para que ele possa enfrentar, da melhor forma possível, esse desafio e, por isso, fazemos também um trabalho com os familiares, pois são peças fundamentais para o enfrentamento da doença. Com o incentivo deles, aumenta não só a vontade de viver do paciente, mas também a auto-estima”.

A especialista em nutrição oncológica, Rita de Cássia Cândida Caldeira, integrante da equipe multiprofissional, destaca a importância de uma boa nutrição para todos, e, em especial, de maneira essencial para pessoas que estão tratando de câncer. “O tratamento quimioterápico e radioterápico pode até não apresentar efeitos colaterais, mas, se caso surgir, a nutrição ajuda muito no controle dos sintomas como: vômito, diarreia, falta de apetite, perda de peso, feridas na boca dentre outros. Comer o suficiente e equilibradamente ajuda a impedir a perda de peso e a fadiga, melhorando a sensação de bem-estar e contribuindo para uma melhor qualidade de vida”. Para os pacientes de hemodiálise, enfatiza a nutricionista, a Insuficiência Renal Crônica (IRC), que se caracteriza por uma perda progressiva das funções renais, a Hipertensão Arterial (HAS) e o Diabete Mellitus (DM) são os principais fatores de risco e, nestes casos, o principal objetivo da terapia nutricional é o controle das vitaminas e minerais, edema, dislipidemia, HAS e DM.

A dentista Cristina Paixão Durães destaca, dentre outros atendimentos odontológicos, o trabalho realizado no atendimento aos pacientes com câncer de cabeça e pescoço, realizado através de laserterapia, visando o tratamento e a prevenção de mucosite, radiodermite, xerostomia e outras complicações causadas como efeitos colaterais do tratamento oncológico. “Estas complicações, além de diminuírem a qualidade de vida do paciente, podem contribuir para a suspensão do tratamento oncológico, o que não seria bom para o prognóstico dos pacientes, que são acompanhados antes, durante e após o tratamento, com o intuito de prevenção e combate aos efeitos colaterais”.

A assistente social Renata Lúcia Fonseca dos Santos, mais uma das especialistas que compõem a equipe, ressalta o trabalho desenvolvido no amparo aos pacientes e também na orientação com os familiares. “Acolhemos os pacientes e acompanhantes e inicialmente informamos sobre os direitos e os benefícios. Além disso, orientamos sobre os cuidados que devem ser tomados para manter a  qualidade de vida durante o tratamento”. A equipe de assistência social, composta ainda por Rosilene Pereira Souto, também cuida do encaminhamento de pacientes que vêm de outras cidades e não têm onde ficar alojados durante a semana para o tratamento.

Texto: Leonardo Maciel

Comentários

Mais do Educadora FM