Funcionários do Dilson Godinho aprendem Língua Brasileira de Sinais

Nas últimas semanas, funcionários dos setores de Quimioterapia, Radioterapia e Hemodiálise do Hospital Dilson Godinho estão participando de curso para aprender a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), que está sendo ministrado de forma voluntária pela professora Georgia Luciana Ornellas, da empresa Dataminas. Cerca 15 funcionários já fizeram as duas aulas, mas a expectativa é de que este número aumente, pois a procura tem sido grande.

Segundo a professora voluntária Geórgia Ornellas, depois de umas seis aulas os alunos já aprendem uma boa quantidade de sinais. “Primeiro fazemos uma relação de frases ou situações que são mais comuns para que a gente possa trabalhar em cima disso. O aprendizado depende mais dos alunos”. Um curso básico de LIBRAS tem em média 160 horas.

A dentista Cristina Paixão, uma das funcionárias que está participando do treinamento, explica que alguns pacientes com  câncer de cabeça e pescoço perdem a capacidade de falar. “Eles escutam, mas não conseguem falar devido a cirurgia e, por isso, estamos aprendendo Libras, para ajudá-los na qualidade de vida com a comunicação. Inclusive tem alguns que não são alfabetizados”.

Como os pacientes ficam durante um tempo fazendo o tratamento, os funcionários do Hospital Dilson Godinho aproveitam e também estão repassando os ensinamentos. “Os pacientes escutam, mas não conseguem falar, e como alguns não sabem nem escrever, a LIBRAS é a melhor forma para comunicar e expressar o sentimento deles”, explica a dentista.

Texto e fotos: Leonardo Maciel

Comentários

Mais do Educadora FM