Sabatina – Presidente da MCTrans, José Wilson Guimarães

A Câmara de Montes Claros realizou na manhã desta segunda-feira (5/8), a reunião de sabatina com o presidente da MCTrans, José Wilson Guimarães. Na oportunidade, os vereadores questionaram o trabalho exercido pela empresa de trânsito e por ele. A convocação foi feita pela Vereadora Maria Helena Lopes (PPL) e aprovada por todos os parlamentares.
Sabatina – Presidente da MCTrans, José Wilson Guimarães

Durante a sabatina vários questionamentos foram feitos ao presidente José Wilson, entre eles, a falta de resposta aos requerimentos enviados à MCTrans pelos vereadores  e a grande quantidade de multas aplicadas aos motoristas montes-clarenses.

Maria Helena afirmou que vários pedidos foram encaminhados ao presidente, mas que os ofícios não foram atendidos e  nem  sequer justificado o porquê da não prestação do os serviços solicitado.

“A demanda é do povo. Reivindicamos as necessidades da população, especialmente em relação ao trânsito da cidade. Fiz uma solicitação para que faixas de pedestre (elevada e normal) fossem instaladas nas portas das escolas da rede pública e não tive nenhum tipo de retorno”, pontuou a Vereadora.

O Vereador Valcir da Ademoc (PTB) apresentou 23 requerimentos enviados, por ele,  no primeiro semestre deste ano para MCTrans, e que nenhum foi respondido pela empresa. O parlamentar também questionou sobre o problema no setor de gratuidade, no transporte coletivo urbano, onde as pessoas com deficiência não estão conseguindo receber o benefício.

O Vereador Oliveira Lega (Cidadania) questionou o presidente sobre denúncias de transferência de multas – segundo o parlamentar, a multa que deveria ser de um funcionário de alto escalão da Prefeitura de Montes Claros, foi transferida para um motorista de Brasília de Minas.

O QUE DIZ JOSÉ WILSON

Em resposta aos questionamentos, o presidente da MCTrans, José Wilson Guimarães, comentou que de acordo com dados apresentados, o número de multas aplicadas na cidade caiu 56% desde que assumiu a gestão. “O gráfico mostra que em 2015 foi o ano que mais teve multas com 79.991, em 2018 foram 36.901 – já no primeiro semestre deste ano foram aplicadas 20.419 multas”, pontuou.

Explicou ainda o responsável pelo setor de trânsito do município em parceria com o Samu e Bombeiros, frequentemente realizam blitz educativa o que, segundo ele, “vem com isso acabamos com a ‘fábrica’ de multas”. Em relação a acusação de transferir multas ou mesmo retirá-las, salientou que isso não é possível pois não possui  a senha de acesso.

Ainda segundo José Wilson, o setor de gratuidade da empresa fez um recadastramento dos usuários, por ter detectado o uso irregular do benefício. Explicou que atualmente quase 22.200 pessoas utilizam o transporte público gratuitamente.

Ascom: Câmara Municipal de Montes Claros

Comentários

Mais do Educadora FM